quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

CHAMADA MINISTERIAL - 2ª PARTE


A CHAMADA É FEITA UNICAMENTE PELO ESPÍRITO SANTO

Vamos ler I Co 12.28 “Deus pôs na Igreja...”, Ef 4.11 “E Deus deu...”, as referencias acima nos mostram que Deus é o único responsável pela chamada do obreiro ao ministério.O direito de escolha é propriedade do Senhor (Is 45. 11c; Hb 5.4; Jr 23. 4a).
Ao lermos o capitulo 16 do livro do profeta Samuel,
 vemos Deus dando ordem ao profeta que fosse a casa de Jessé e ungisse um dos seus filhos como rei sobre Israel, note que passaram sete de seus filhos diante de Samuel, e o profeta até chegou a escolher o seu candidato ao trono, porem o Senhor o advertiu que não escolhesse pela aparência (exterior) e sim pelo coração (interior), o apostolo Paulo no capitulo 2 e versículo 6 do livro de Gálatas, nos diz que Deus não aceita a aparência do homem. Voltando ao profeta, depois de descobrir que o homem que Deus havia escolhido não estava lá mandou buscá-lo imediatamente e ao chegar, Davi foi ungido como rei sobre Israel, quem era Davi? O menor filho de Jessé, porem um homem segundo o coração de Deus, lemos em 1 Sm 13. 14b “... O Senhor já buscou para si um homem segundo o seu coração, e já lhe ordenou que seja príncipe sobre o seu povo...”


A CHAMADA TAMBÉM É CONFIRMADA PELO ESPÍRITO SANTO
Nós poderíamos falar de muitos homens que foram chamados diretamente por Deus, tais como:
• Abraão – chamado na cidade de Harã (Gn 12. 1)
• Moises – chamado no deserto de Midiã (Ex 3. 10)
• Josué – chamado após a morte de Moises (Js 1. 2)
• Isaias – chamado no templo (Is 6. 9)
• Samuel – chamado no templo (1 Sm 3. 4)
E tantos outros que como estes tiveram não só a chamada, mas também a confirmação da mesma, mas alguém poderia dizer que todos estes homens viveram no passado quando o próprio Deus falava com o homem com sua própria voz, agora não, somos nós que devemos dizer quem tem uma chamada ou não (ou seja, eu devo dizer quem pode ou não ser obreiro). Muito bem, então vamos falar a respeito de um homem que não viveu neste tempo (Antigo Testamento). O que pensar a respeito do Apostolo Paulo, que declara em Gálatas 1. 15 “Mas Deus me separou desde o ventre materno e me chamou por sua graça. Quando lhe agradou”. E o que Deus declara a Ananias no capitulo 9 e versículo 15 do livro de Atos “Vá! Este homem é meu instrumento escolhido”, e depois que recebeu sua salvação esta chamada é confirmada, leia Atos 22. 14, 15.
Não se pode fazer um obreiro, ele já nasce vocacionado por Deus, restando apenas aguardar o tempo oportuno pra que esta chamada se concretize sob a direção de Deus (1 Rs 18. 1c... vai mostra-te a Israel...), o que o homem pode fazer é instruir para que este obreiro consiga desempenhar com eficiência seu ministério. Nós lemos no livro de Efésios 4. 12 “Querendo o aperfeiçoamento dos santos para a obra do ministério, para a edificação do corpo de Cristo”. Então cabe a cada obreiro a responsabilidade de fazer discípulos (Mt 28.19), ou seja, cada pastor (obreiro) deve observar os membros de sua igreja, reconhecendo os que tem a vocação e ajudá-los a desempenhá-la (1 Tm 4.15 “Seja diligente nessas coisas; dedique-se inteiramente a elas, para que todos vejam o seu progresso”), orientando em meio as lutas, fortalecendo para que não abandone a sua chamada (2 Tm 4. 5 “Você, porem, seja moderado em tudo, suporte os sofrimentos, faça a obra de um evangelista, cumpra plenamente o seu ministério”), que você possa hoje mesmo abrir o seu coração e receber a orientação de Deus (Hb 3. 7,8 “Assim, como diz o Espírito Santo: Hoje, se ouvires a sua voz, não endureçam o coração...”).

O ESPÍRITO SANTO TAMBÉM REVELA OS QUE DEUS CHAMOU
Falamos no ponto anterior, que o pastor (obreiro) deve observar os membros de sua igreja a fim de descobrir quais os que têm vocação para o ministério, e como fazer isto sem cometer enganos como o profeta Samuel (1 Sm 16. 6 “...Com certeza é este que o Senhor quer ungir”) ao escolher errado o rei de Israel, no capitulo 13 de Atos nós encontramos a Igreja de Antioquia em reunião de oração, em que sem duvidas nenhuma o Espírito Santo estava presente, o clima era propicio para Deus operar, e nos versículos 1 e 2, nós temos o relato do que realmente estava acontecendo, “Enquanto adoravam o Senhor e jejuavam, disse o Espírito Santo: Separem-me Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado”, que maravilha quando Deus esta na direção, que ministério glorioso este homem ou esta mulher terão diante de Deus, que maravilhoso quando um pastor, se coloca a disposição de Deus e ouve Sua voz e lhe obedece.
Foi o próprio Espírito Santo quem falou “... E disse o Espírito Santo...” “Separem-me a Barnabé e Saulo”, mas note, os lideres da Igreja estavam reunidos jejuando, que atitude gloriosa e que deveria ser praticada por lideres de Igreja hoje em dia, porem muitos obreiros ensinam sobre jejum, mas não tem a pratica do jejum, o resultado? Pouca ou quase nenhuma palavra dita pelo Espírito Santo, ausência do sobrenatural, esfriamento e falta de novos obreiros para a seara do Senhor (Mt 9. 38 “Peçam, pois, ao Senhor da colheita que envie trabalhadores para a sua colheita”). É o Espírito Santo que nos dirige a executar as suas ordens, veja o que Ele fez com Samuel (1 Sm 16. 12c “...Então o Senhor disse a Samuel: É este! Levante-se e unja-o”), enquanto Samuel observava a aparência Deus sondava o coração, seja um ministro dirigido por Deus e o seu ministério irá crescer maravilhosamente.

A RESPONSABILIDADE DA PREPARAÇÃO É DO ESPÍRITO SANTO
No capitulo 3 de Êxodo, encontramos Deus buscando solucionar os problemas de Seu povo Israel, todo poder estava em suas mãos, porem Ele precisava de um homem, este homem era Moisés, depois de receber a responsabilidade de livrar o povo da escravidão do Egito, Moisés no versículo 11 declara: “Quem sou eu para apresentar-me ao faraó e tirar os israelitas do Egito?”, note que Moisés se achou incapaz de realizar essa grande obra para Deus, realmente a responsabilidade era grande e haviam muitos problemas para Moisés enfrentar, porem, Deus, nunca chama alguém e envia sem antes preparar esta pessoa para a obra, veja o versículo 12 “Deus afirmou: Eu estarei com você...”, Deus deu a tarefa, mas também as condições para Moisés cumprir a sua obra, Aleluia! Deus tem colocado ao nosso alcance as armas necessárias para cumprirmos o nosso ministério “Ef 6. 11 “Vistam toda a armadura de Deus...”, Deus tem nos dado o Seu poder para fazermos a Sua obra (2 Co 9. 8 “E Deus é poderoso para fazer que lhes seja acrescentada toda graça, para que em todas as coisas, em todo tempo, tendo tudo o que é necessário, vocês transbordem em toda boa obra”.
Queremos dar uma orientação indispensável para cada obreiro. Lucas 24. 49 “Eu lhes envio a promessa de meu Pai; mas fiquem na cidade até serem revestidos do poder do alto”, sem este poder é impossível alcançar o plano de Deus em sua plenitude (Ef 2. 10).

PADRÃO APOSTÓLICO DE OPERAÇÕES MINISTERIAIS
• Há diversidade de Ministérios: 1 Co 12. 5
• Há diversidade de Dons: 1 Co 12.5
• Há diversidades de Operações: 1 Co 12. 5

 Observe o seguinte:
• A chamada – Ministério
• Os dons – A preparação para o Ministério
• O resultado – As operações Divinas.

No proximo topico falaremos sobre os que são guiados pelo Espírito Santo em seus ministérios.

Click no Link - Parte Final

2 comentários:

  1. Graça e paz!
    Vim conhecer seu Blog e tive uma grata surpresa, pois é muito boa sua iniciativa.
    Já estou seguindo.
    Venha dar a honra de sua visita no PASTORAGENTE.BLOGSPOT.COM e, se quiser seguí-lo, vai ser uma alegria para mim.
    Lá eu exponho da forma mais realista e divertida possível as situações, dúvidas, experiências ministeriais e pessoais de uma mulher simples como eu.
    Fique na paz e que o Senhor abençôe você e toda sua família.
    Abração!!!

    ResponderExcluir
  2. Graça e paz pastor, Deus seja sempre e poderosamente Louvado pelo Ministério Chamas do Avivamento.
    Estou acompanhando as postagens de estudos, e fiquei muito abençoado pelo trabalho sobre chamada ministerial. Estou fazendo o mestrado em Ministério, e observei a postagem do seu trabalho exposto de forma clara, Biblica e cristocentica, e ao mesmo tempo didática.
    Gostaria de sua permissão para acrescentar esse trabalho seu aos meus ensinos na vida dos obreiros da ig reja que pastoreio aqui no Paraná.
    Se autorizar o uso de sua ministração, agradeço.
    abçs em Cristo com muita unção e prosperida em sua vida ministerial, familiar e fisica.
    Pastor Joel Verníck http:/pastorjoelvernick.blogspot.com

    ResponderExcluir

Deixe seu comentario, é muito importante saber-mos o que você pensa sobre nossos artigos.